Estes artefatos curiosos são mamadeiras de milhares de anos

Compartilhe

Você deu uma boa olhada nos curiosos artefatos da imagem acima? Centenas de objetos como esses já foram descobertos ao longo do tempo em escavações arqueológicas realizadas em diversos territórios ocupados por humanos na Europa na pré-história e, durante décadas, os cientistas tentavam descobrir qual era a utilidade desses recipientes ornamentados. Veja mais utensílios a seguir:

(Fonte: NPR / Katharina Rebay-Salisbury / Reprodução)

Feitos em cerâmica e com tamanhos e formatos que permitiam que um adulto pudesse manipulá-los facilmente com uma única mão, os artefatos frequentemente apresentavam desenhos geométricos ou tinham forma de animais. Além disso, ademais de conter elementos decorativos, uma característica presente nesses objetos é que todos possuem uma espécie de biqueira – e uma suspeita era que os recipientes fossem usados para verter líquidos ou alimentar pessoas idosas ou doentes, por exemplo.

Mamadeiras pré-históricas

No entanto, testes realizados em resíduos coletados no interior de alguns desses recipientes – coletados em sepulturas das Idades do Bronze e do Ferro pertencentes a crianças descobertas na região da Bavária, na Alemanha – revelaram que as peças provavelmente consistiam em antigas mamadeiras usadas para alimentar os pequenos na pré-história.

Os artefatos analisados datam de 1,2 mil a.C. a 450 a.C. (embora existam peças muito mais antigas, de por volta de 5 mil a.C.!), e os exames apontaram a presença de ácidos graxos provenientes do leite. Ademais, isótopos de carbono encontrados no interior dos artefatos sugerem que o alimento provavelmente era originário de animais como ovelhas, cabras ou vacas – e os pesquisadores chegaram a identificar vestígios em uma das mamadeiras que indicaram que ela foi usada para armazenar o leite de outro mamífero, possivelmente o materno ou de porco.

Demonstração feita com uma réplica dessas mamadeiras (Fonte: The New York Times / Helena Seidl da Fonsec / Reprodução)

Isso significa que, além de a criançada mamar em mamadeiras há pelo menos 3 mil anos, leites de diversos mamíferos eram usados para complementar as necessidades nutricionais dos pequenos – possivelmente quando os bebês começavam a desmamar. Aliás, considerando que as mães têm a fertilidade reduzida enquanto estão amamentando, o uso dessas mamadeiras rudimentares passou a permitir que o desmame ocorresse antes e que as mulheres pudessem ter mais filhos, contribuindo, dessa forma, para que se desse um dramático aumento populacional.

Por outro lado, as mamadeiras, apesar de práticas e de (aparentemente) terem tido um papel importantíssimo no crescimento da população, eram difíceis de higienizar – lembre que, na pré-história, o acesso à água limpa era limitadíssimo – e, sendo assim, acabavam por promover a proliferação de todo tipo de germes e a contaminação da dieta infantil. Não é à toa, então, que, segundo estimam os cientistas, 35% dos bebês do mesmo período das mamadeiras morriam antes de completar 1 ano de idade e que apenas 50% dos sobreviventes chegasse à idade adulta. Ainda assim, é muito bacana quando descobertas assim são feitas e podemos vislumbrar a engenhosidade dos nossos antepassados, você não concorda?