Vídeo revela como é o dano pulmonar em paciente com coronavírus

Compartilhe

Na semana passada, o Hospital Universitário George Washington, nos Estados Unidos, publicou um vídeo em 3D mostrando os danos sofridos pelos pulmões de um homem de 59 anos que está com coronavírus. O vídeo foi desenvolvido em conjunto pelo Dr. Keith Mortman, chefe cirúrgico torácico da GWU, e o Surgical Theatre, desenvolvedor de software de imagem em realidade virtual que usa dados do mundo real para criar visualizações 3D para médicos.

Mortman já utilizou anteriormente o software para mostrar a seus pacientes tumores pulmonares ou esofágicos antes de suas cirurgias e viu aí uma oportunidade de revelar à população mundial a maneira incomum como o coronavírus age, utilizando uma tomografia computadorizada de um paciente infectado. Ele afirmou: “este foi nosso primeiro paciente, mas tenho certeza de que ele é o primeiro de muitos nas próximas semanas”.

Normalmente opacos, os pulmões são representados no vídeo em azul translúcido, com as áreas infectadas em amarelo. Além do impacto bruto do vírus que se espalha pelos pulmões, o vídeo do GWU mostra como o corpo reage ao coronavírus criando várias zonas de inflamação, sufocando a capacidade normal do pulmão, o suficiente para que os pacientes precisem de hospitalização com um tubo respiratório ou ventilador. “O dano que estamos vendo não está isolado em nenhuma parte do pulmão, este é um dano grave aos dois pulmões de forma difusa”, disse Mortman.

Uma descoberta que é particularmente preocupante para o médico, é o fato de que os sobreviventes do coronavírus podem sofrer grandes danos pulmonares duradouros se a inflamação não diminuir com o tempo. Nesse ponto, “para esses pacientes que apresentam essencialmente insuficiência respiratória progressiva, o dano aos pulmões é rápido e generalizado (como evidenciado no vídeo VR) (…) infelizmente, uma vez que os pulmões estejam danificados nesse grau, eles podem demorar muito para cicatrizar. Por aproximadamente 2-4% (dependendo de quais números você acredita) dos pacientes com covid-19, o dano é irreversível e este sucumbe à doença” disse Mortman ao CNN.

Fonte: Dr. Mortman GWUH/ReproduçãoFonte: Dr. Mortman GWUH/Reprodução

Ao transmitir este vídeo, Mortman deseja, acima de tudo, incentivar o público a seguir as instruções de segurança emitidas pelas autoridades para que fiquem em casa, e também para que lavem as mãos e sigam outras precauções para manter a si e suas comunidades em segurança.