Nigel Gresley inventou a locomotiva a vapor mais rápida do mundo

Nascido em Edimburgo, na Escócia, em 19 de junho de 1876, o engenheiro Nigel Gresley basicamente cresceu em meio aos maquinários de ferrovias, se tornando aluno de John Aspinall da Lancashire and Yorkshire Railway.

Ao longo de toda a sua carreira, Gresley foi apenas subindo de cargo em todas as empresas ferroviárias onde trabalhou, até se tornar presidente da Instituição de Engenheiros Mecânicos e receber o título de cavaleiro pelo rei Eduardo VIII.

(Fonte: Derby Telegraph/Reprodução)(Fonte: Derby Telegraph/Reprodução)

Na década de 1930, ele uniu seu hobby por criar patos-selvagens (mallard em inglês) ao seu amor pela engenharia, desenvolvendo a locomotiva mais rápida do mundo e a batizando de Mallard 4468.

Vapores do futuro

(Fonte: Railway Museum/Reprodução)(Fonte: Railway Museum/Reprodução)

A Mallard foi projetada para uma velocidade de cruzeiro de 160 km/h, tornando-se ideal para viagens longas, com a capacidade de cruzar 632 quilômetros em apenas 6 horas e meia. As primeiras 35 máquinas a vapor Classe A4 foram colocadas à disposição da London and North Eastern Railway (LNER).

Do estilo streamliner, conhecido como a promessa do futuro na década de 1930 pela sua aerodinâmica, a locomotiva A4 de Gresley tinha quatro rodas guias, pequenas e sem tração, que facilitavam curvas e as deixavam mais suaves. Além disso, havia também seis rodas motrizes, com 2,03 metros de diâmetros cada; e duas rodas portantes, para conseguir segurar o peso da fornalha.

(Fonte: Pinterest/Reprodução)(Fonte: Pinterest/Reprodução)

Além disso, a maior inovação do estilo aerodinâmico era como a carroceria forçava o ar para cima, tirando a fumaça da frente do trem e proporcionando uma visão clara para o maquinista e também para os passageiros, que poderiam admirar a paisagem que corria ao redor do trem. Fora que o formato da caldeira e a chaminé dupla especial do Mallard faziam com que o veículo economizasse cerca de 2 quilos de carvão por quilômetro rodado.

Em 3 de junho de 1938, o Mallard de Gresley atingiu um recorde que não foi superado até hoje entre locomotivas a vapor: chegar a uma velocidade de 203 km/h.

Notícias do Amanhã

NoticiasDoAmanha.net